sexta-feira, maio 12, 2006

414) Bolivar chega ao Brasil (não o próprio, mas aqueles que surfam na onda do bolivarismo...)

Transcrevo abaixo remessa recebida de um amigo, sem qualquer paranóia, sobre a formação de circulos bolivarianos no Brasil (e, se supõe, no resto da AL).
Para quem não conhece a terminologia da esquerda tradicional, esclareço que todas as instruções estão redigidas em comunistês cubano, isto é, a velha língua surrada do movimento comunista ao estilo rançoso do stalinismo ofensivo (contra o inimigo imperialista, por supuesto). Inacreditável como coisas vindas de outras épocas, praticamente do pré-cambriano marxista na América Latina, ainda encontram espaço em nossa realidade. Não há muita diferença com lavagem cerebral de grupos integristas religiosos...

Subject: Re: circulo bolivariano
Date: Wed, 10 May 2006 17:27:19 -0300

Estimado *,
Desculpe a demora em entrar em contato. Estava viajando, em meio as atividades do II Fórum Latino-americano dos trabalhadores da energia. A companheira nos comentou a inteçao de vocês fomarem um Circulo Bolivariano. Neste site estáo as instruçoes para a conformaçao de circulos nacionais na Venezuela: http://www.gobiernoenlinea.ve/cartelera/RequisitosConformarCB.pdf

Atualmente eles não estáo fazendo o registro de novos circulos dentro do país. Mas de qualquer forma, segue crescendo cada vez mais os circulos bolivarianos fora da Venezuela. Assim que este documento serve somente como referencia. Uma vez conformado um grupo e redatada uma ata de fundaçao do Circulo que vocês formaráo o passo seguinte é só colocar máos a obra: Mobilizaçoes, declaraçoes, atividades de conscientizaçao da populaçao com relaçao a integraçao, ao imperialismo, seminarios, atividades culturais, entre tantas outras açoes que contribuam a nossa integraçao. A todas elas nos disponos a dar divulgaçao atraves dos sites
www.congresobolivariano.org
www.emancipacion.org

Estimados, acredito que seja oportuno esclarecer que nós não coordenarmos as atividades dos Circulos Bolivarianos. O Congresso Bolivariano dos Povos é uma rede de organizaçoes populares (políticas, sociais, sindicais, indigenas, etc), entre elas se incluem alguns circulos bolivarianos, de toda a América Latina e Caribe em prol da integraçao latino-americana. Nós nos dispomos a aprofundar este primeiro contato a fim de que o grupo de vocês se somem as nossas atividades. Abaixo envio um informativo das nossas proximas atividades e lhes convidamos a se somar a elas também. Desculpa mais uma vez a demora. Estamos aqui as órdens para qualquer dúvida. Um grande abraço bolivariano.
Fernanda Brozoski
*
A 180 anos do Congresso Anfictiónico do Panamá
Jornada Integracionista e Antiimperialista.


"SIM À INTEGRAÇÃO, FORA IANQUES DA NOSSA AMÉRICA"

1. O imperialismo, principal inimigo da integração
O imperialismo ianque e seus lacayos continuam con sua estratégia de dividir os povos. Os ataques, por parte do governo estadounidense se incrementam significativamente contra todos aqueles governantes e povos que lutam pela integração latino-americana e caribenha, sustentada na solidariedade, na cooperação, na complementação e no respeito à soberania.

2. Outra América está em marcha.
Contudo, como assinala o Comandante Hugo Chávez: "a hora de América Latina chegou". A América do Sul avança rumo a integração e os governos revolucionários e progressistas da região somam esforços. Cada dia aumenta a necessidade de que os povos e suas organizações populares defendam os passos já dados e aprofundem ainda mais o caminho da unidade e da soberania da América Latina Caribenha.

3. Defender a integração com a mobilização dos povos.
Com esta finalidade, desde o Congresso Bolivariano dos Povos, convocamos a todas as organizações populares do continente a realizar atos e mobilizações na Jornada Integracionista e Antiimperialista que se realizará entre os dias 11 e 22 de junho, sob a consigna unificadora: "Sim à integração, fora ianques de Nossa América". Apelamos às melhores ferramentas com que contam os povos: a mobilização e a consciência.

4. Um só e poderoso punho para golpear o inimigo.
Se por um lado o lema do imperialismo desde sempre foi "Divide e reinarás", em contrapartida as organizações populares da América Latina e Caribe devem ser concientes, hoje mais que nunca, de que "a união faz a força". Muitos atos isolados, sem coordenação e sem consignas unificadas, golpeiam debilmente ao poder imperial e seus aliados. Uma Jornada de 10 dias, com atos e mobilizações coordenadas, com uma mesma divisa e com uma difusão adequada, demonstrá a sólida decisão dos povos da Nossa América de expulsar o imperialismo da Pátria Grande.

5. 180º Aniversário do Congresso Anfictiónico do Panamá.
No dia 22 de junho será celebrado o 180º aniversário do Congresso Anfictiónico do Panamá, a tentativa mais profunda, até o momento, de nos integrar em uma grande confederação de repúblicas. Este Congresso foi convocado pelo Liberador Simón Bolívar em consequência da vitória contra as forças colonialistas espanholas. Desta forma, assentamos esta convocatória integracionista e anti-imperialista em um dos mais relevantes antecedentes históricos da luta pela integração e resgatamos a força e determinação com que nossos povos sempre combateram as forças opressoras colonialistas.

6. Uma só consigna: "Sim à integração, fora ianques da Nossa América"
Unificados e fortalecidos em uma mesma bandeira propomos, desde a Secretaria
de Organização e do Capítulo Venezuela do Congresso Bolivariano dos Povos, às forças populares e a todas as organizações patrióticas, democráticas e anti-imperialistas do continente a realização de eventos populares diversos, que expressem nossa luta e promovam a conscientização da população:

Tipos de atividades:
- Mobilizações
- Concentrações
- Espetáculos político-culturais
- Conferências
- Debates
- Cursos especiais
- Seminários
- Outros (cinema; recital; exposição, programas de rádio, etc)

7. Propaganda, meios de comunicação e difusão
A TV Sul (Telesur), um meio de comunicação a serviço da integração Latino-americana, acompanhará e cobrirá todas as mobilizações que forem programadas. A Secretaria de Organização do Congresso Bolivariano também dará difusão necessária (antes, durante e depois) a cada um dos eventos, tanto através dos meios de comunicação próprios, como da mídia alternativa e comunitária de toda a América Latina Caribenha.

Para isto é fundamental que as organizações envolvidas façam "uma ponte" de coordenação com esta Secretaria para divulgar entrevistas, convocatorias, comunicados etc. Esta conexão permitiria também uma maior concentração de arquivos de imagens, videos, discursos, entre outros.

8. "Unidade é a divisa", dizia Simón Bolívar.
Para um melhor registo da Jornada é importante que todas as organizações, se possível, confeccionem um cartaz principal, respeitando a consigna unificadora "Sim à integração, fora ianques de Nossa América". Também de acordo com as possiblidades e não imprescindível, confeccionar um cartaz do Congresso Bolivariano dos Povos e todos aqueles outros que identifiquem às organizações populares e expressem as consignas particulares acordadas entre os organizadores de cada evento.

9. Consciência, trabalho e unidade para vencer.
Desde a Batalha de Ayacucho, onde unidos derrotamos o colonialismo mais poderoso da época, nós latino-americanos e caribenhos não pudemos entrar em acordo para lutar mancomunadamente. As circunstâncias atuais requerem o maior esforço para encontrar caminhos de unidade e coordenação. A Jornada Integracionista e Anti-imperialista será o começo desta longa marcha para a Segunda Independência e a Unidade.

"Na unidade está a salvação", aponta o Comandante Fidel Castro.
"Ou nos unimos ou nos afundamos", sentenciou Hugo Chávez desde a Venezuela
Bolivariana.

10. E depois...?
A Secretaria de Organização do CBP se compromete em realizar, com o material recebido (crônica, fotos, discursos e video) um video e um folheto especial testemunhando a Jornada. Esse material será entrege a cada uma das organizações envolvidas na Jornada, a fim de realizar uma correta avaliação e um Plano de Trabalho para ser debatido no III Congresso Bolivariano dos Povos. Este material também será entregue aos presidentes Hugo Chávez, Evo Morales, ao comandante Fidel Castro, e outros governantes e dirigentes progressistas do continente.

Fernando Bossi, Secretário de Organização do CBP
fernandobossi@emancipacion.org
Página web: www.congresobolivariano.org

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home